VW define Brasil como centro de pesquisa de biocombustíveis

Compartilhe

VW define Brasil como centro de pesquisa de biocombustíveis

Em busca de usar o etanol como fonte de energia no futuro, dentro da realidade de países como Brasil e Índia, a Volkswagen anunciou oficialmente que o país será o centro desenvolvimento mundial de pesquisa e desenvolvimento de biocombustíveis para a empresa.

Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina, diz: “Sediar aqui no Brasil o novo Centro de P&D para etanol e outros biocombustíveis nos locais em evidência no mundo Volkswagen. Poder liderar, desenvolver e exportar soluções tecnológicas a partir do uso da energia limpa dos biocombustíveis se destacar como uma estratégia complementar às motorizações elétrica, híbrida e à combustão a mercados emergentes é um reconhecimento enorme para uma operação na América Latina. Vamos atuar em parceria com Governo, universidades e a agroindústria para podermos trabalhar com o que há de melhor para o futuro da mobilidade”.

A ideia é fomentar matrizes energéticas para implementação futura nos automóveis, iniciando pelo desenvolvimento de soluções baseadas no etanol, que é o combustível ecológico difundido no Brasil e será adotado também pela Índia. Nesse caso, o país fornecerá a tecnologia para o player da Ásia.

VW define Brasil como centro de pesquisa de biocombustíveis

De olho no potencial do Brasil, onde estudo publicado pelo World Wildlife Fund (WWF), indica que no Brasil até 2030, os biocombustíveis poderão suprir 72% da demanda brasileira de combustível apenas pela otimização das pastagens degradadas atualmente sem competir com a terra necessária para a produção de alimentos.

Atualmente, apenas 1,2% do território brasileiro é utilizado para o cultivo de cana-de-açúcar, com 0,8% para produção de etanol (cana e milho). Além disso, quase 92% da produção de cana-de-açúcar é colhida no Centro-Sul do Brasil, e os 8% restantes são cultivados na região Nordeste.

Vislumbrando enorme crescimento na produção desse combustível, a VW focará no desenvolvimento de soluções para utilizá-lo. Isso deverá começar por motores mais eficientes no uso do combustível vegetal, assim como o híbrido flex, seguindo os passos da Toyota.

Contudo, a VW está de olho mesmo é nas células de combustível usando etanol, por isso firmou parceria com entidades e universidades nacionais para alcançar a tecnologia, que na Nissan é chamada SOFC. Isso permitirá que o carro elétrico se enquadre no contexto brasileiro, mas sem a infraestrutura de recarga elétrica, considerado o maior entrave para sua difusão no país.

 

© Noticias Automotivas. A notícia VW define Brasil como centro de pesquisa de biocombustíveis é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.

Notícias Automotivas
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *