Sargento da PM suspeito de atirar na ex-mulher por não aceitar fim do relacionamento é preso em Cuiabá | Mato Grosso

Sargento da PM suspeito de atirar na ex-mulher por não aceitar fim do relacionamento é preso em Cuiabá | Mato Grosso
Compartilhe

O sargento da Polícia Militar Ronaldo Henrique de Amorim Neves, de 37 anos, foi preso nessa quarta-feira (24), em uma associação militar à qual pertence, em Cuiabá, em cumprimento a um mandado de prisão decretado pela Vara da Violência Doméstica de Várzea Grande, região metropolitana da capital.

Ele é suspeito de atirar na ex-mulher por não aceitar o fim do relacionamento deles no dia 11 de novembro do ano passado. De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a tentativa de feminicídio ocorreu no Residencial Celestino Henrique Pereira.

Conforme a Polícia Civil, a prisão foi realizada após representação feita pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher do município, em inquérito que apurou crimes de violência doméstica praticados contra a ex-mulher do militar. O mandado de prisão foi expedido no dia 12 de fevereiro.

O cumprimento foi realizado por uma equipe da Patrulha Maria da Penha, da PM de Várzea Grande, em apoio à Delegacia da Mulher.

O militar foi conduzido à Central de Flagrantes, acompanhado por uma advogada, onde foi formalizado o cumprimento da ordem judicial.

O inquérito sobre a tentativa de feminicídio praticada contra a ex-mulher do sargento foi concluído pela delegada Mariel Antonini Dias, titular da DEDM de Várzea Grande. Ele foi indiciado por tentativa de feminicídio e o inquérito remetido à Justiça.

A arma utilizada no crime foi apreendida e remetida para exame de confronto balístico.

À época, um procedimento investigatório e disciplinar foi aberto pela Corregedoria da PM para apurar o caso.

Segundo a PM, a vítima, de 31 anos, foi encontrada ferida baleada na rua. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada e a socorreu.

Amorim trabalha na academia da PM no bairro Costa Verde, em Várzea Grande.

Testemunhas contaram à polícia que o sargento foi até a casa da vítima para tentar reatar o relacionamento. No entanto, a ex-mulher deixou claro que não queria voltar com ele.

O Noroeste
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *