Quatro pessoas são presas em desarticulação de escritório de golpes em Rondonópolis

Quatro pessoas são presas em desarticulação de escritório de golpes em Rondonópolis
Compartilhe

Quatro pessoas são presas em desarticulação de escritório de golpes em Rondonópolis

A ação resultou também na apreensão de dinheiro, drogas, uma arma de fogo, chips, celulares e vários outros objetos utilizados nas práticas criminosas


Christiane Fortunato

| Polícia Civil-MT

Quatro pessoas articuladas para praticar golpes de estelionato em Rondonópolis foram presas pela Polícia Civil na tarde quarta-feira (24.02), durante investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) do município.

Além das prisões, a ação resultou na apreensão de dinheiro, drogas, uma arma de fogo (revólver calibre 38), chips, celulares e vários outros objetos utilizados nas práticas criminosas.

Dois homens, de 38 e 26 anos, e duas mulheres de 26 e 36 anos, foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, estelionato, associação criminosa e posse ilegal de arma de fogo.

Todos os suspeitos têm passagens criminais por homicídio, tráfico de drogas, entre outros crimes. Um deles era monitorado por tornozeleira eletrônica e havia saído há 21 dias da Penitenciária da Mata Grande.

Escritório do crime

Durante a investigação, os policiais civis identificaram uma residência, no bairro Marechal Rondon, utilizada por uma organização criminosa para planejar crimes na região. O local também era usado para esconder armas de fogo.

Com as suspeitas, o endereço passou a ser monitorado e os investigadores apuraram que um casal era responsável pela guarda do dinheiro, anotações, chips e outros documentos referentes aos estelionatos praticados pelo grupo.

Diante das evidências coletadas, a equipe da Derf de Rondonópolis abordou as pessoas que estavam na casa. O primeiro rapaz, ao perceber a presença dos policiais, imediatamente quebrou o seu aparelho celular, atitude que é orientada pela organização criminosa a fim de ocultar evidências dos crimes.

Ele tentou esconder dinheiro e diversos chips de celular. Nas buscas foram encontrados cadernos e folhas com anúncios de veículos, fazendas e outros objetos, todos redigidos à mão, comprovando o estelionato, uma vez que o grupo aproveita essas informações para enganar as vítimas, sempre usando dados técnicos obtidos em publicações.

Questionado sobre os fatos, o suspeito afirmou que havia saído recentemente da penitenciária e que vinha cometendo os golpes por meio de anúncios publicados em um site de compra e venda. No imóvel também foi apreendida uma porção de maconha.

Uma das mulheres suspeitas chegou na casa e após comparação do RG e outros documentos foi constatado que as anotações à mão eram feitas por ela. As evidências encontradas apontam que o grupo estava associado para cometer os golpes.

Os policiais também encontraram uma conta de energia, de um endereço no bairro Jardim Luz Dayara. Quando perguntado à mulher sobre o imóvel, ela deu informações contraditórias e confusos e ficou nervosa.

Os investigadores foram ao segundo endereço, onde localizaram controles remotos de drones , equipamentos que possivelmente seriam utilizados para lançar entorpecente e celulares na penitenciária.

No local, outras duas pessoas foram detidas, além de apreendidos dinheiro, anotações referentes à venda de skunk, um veículo e outros documentos com informações relativas ao estelionato e tráfico de drogas da organização criminosa.

Diante dos fatos e material coletado, os envolvidos foram conduzidos à Derf de Rondonópolis junto com todo material apreendido, interrogados e autuados em flagrante delito. Após os procedimentos, todos presos foram colocados à disposição da Justiça.

C

Read More
Governo do Estado de Mato Grosso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *