Quatro são detidos suspeitos de matar caseiro e atear fogo no corpo da vítima em MT | Mato Grosso

Quatro são detidos suspeitos de matar caseiro e atear fogo no corpo da vítima em MT | Mato Grosso
Compartilhe

Um latrocínio ocorrido no último domingo (21), na cidade de Campos de Júlio, foi esclarecido pela Polícia Civil com a prisão e apreensão de quatro envolvidos no crime, sendo dois adultos e dois adolescentes.

Pedro Simão da Costa, de 81 anos, foi morto após chegar ao sítio onde trabalhava como caseiro e ser surpreendido por dois suspeitos. Ele ainda teve o corpo incendiado pelo grupo. A intenção dos suspeitos era cometer um furto no local.

Uma denúncia anônima chegou à Delegacia de Campos de Júlio informando que pessoas foram vistas saindo correndo do sítio onde ocorreu o crime, por volta de 16h do domingo.

A equipe de investigadores identificou os suspeitos e, após análise dos perfis e características, seguiu até a casa deles.

2 de 2
Quatro foram detidos suspeitos de matar caseiro e atear fogo no corpo da vítima em Campos de Júlio — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso

Quatro foram detidos suspeitos de matar caseiro e atear fogo no corpo da vítima em Campos de Júlio — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso

Ao indagar sobre onde estavam no momento do crime, os investigadores notaram que um dos rapazes apresentava um corte na mão e entrou em contradição ao explicar onde teria sofrido o ferimento.

Em seguida, um deles confessou o crime e mostrou onde havia escondido as roupas que utilizou, que estavam no forro da residência, com marcas de sangue.Crime

Um deles atirou no rosto da vítima e o outro deu um golpe no tórax. O idoso ainda correu para fora da casa na tentativa de escapar dos criminosos, mas acabou caindo em frente à residência após perder muito sangue.

Os suspeitos arrastaram o corpo para dentro da casa e atearam fogo com o intuito de ocultar o cadáver, destruir as provas e evidências no local para atrapalhar as investigações.

De acordo com a apuração, os suspeitos relataram que a mulher e a adolescente ficaram de campana na frente da propriedade para avisar caso a vítima ou alguém estivesse vindo e eles não pudessem ser surpreendidos, pois a intenção era realizar um furto. Dois dos envolvidos, conforme a investigação, fazem parte de uma facção criminosa.

Os autores dos crimes foram autuados em flagrante por roubo seguido de morte (pena de reclusão de 20 a 30 anos), destruição e ocultação de cadáver, incêndio e corrupção de menores.

Os adolescentes responderão pelos crimes análogos a latrocínio, destruição e ocultação de cadáver e incêndio.

Outros envolvidos e crimes conexos podem surgir no decorrer das investigações. Os suspeitos estão presos aguardando audiência de custódia do Poder Judiciário.

O Noroeste
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *