Pesquisa da Unemat mostra alto índice de contaminação da Covid-19 nas escolas da região oeste de MT | Mato Grosso

Pesquisa da Unemat mostra alto índice de contaminação da Covid-19 nas escolas da região oeste de MT | Mato Grosso
Compartilhe

Uma pesquisa da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, apontou que há um alto índice de contaminação da Covid-19 nas escolas da região oeste do estado.

Conforme o levantamento, no que se refere ao indicador que avalia porcentagem de testes nos últimos 14 dias, a região está com a proporção de 34% de número de exames positivos e se enquadra na categoria vermelho da classificação proposta pela Fiocruz.

De acordo com a universidade, os valores acima de 10% são enquadrados como “elevadíssimo risco de transmissão”.

Além dos indicadores primários relacionados à taxa de contágio do vírus e capacidade de testagem pelo sistema de saúde, os pesquisadores dizem que é importante analisar também a capacidade da escola para implementar cinco estratégias principais de mitigação.

  • 1 – Uso correto e constante de máscara
  • 2 – Distanciamento social o máximo possível
  • 3 – Higiene Respiratória e das mãos
  • 4 – Limpeza e desinfecção do ambiente
  • 5 – Rastreamento de contatos em colaboração com os departamentos de saúde locais

A taxa de contágio é a capacidade de um caso positivo contaminar outras pessoas. Ela é expressa pelo valor de R0 e deve ser inferior a 1, chegando a um ideal de 0,5 (quer dizer, cada pessoa contaminada transmitiria a menos de um), por um período de pelo menos 7 dias.

No geral, fora das escolas, a pesquisa observou uma tendência de queda na taxa de contágio nas últimas semanas e o valor encontra-se abaixo de 1, na região.

No entanto, a enfermeira e professora da universidade, com doutorado em Ciências da Saúde, Antonia Maria Rosa, acredita que os números podem estar subestimados. “Atualmente, seja por sobrecarga dos serviços ou questões organizacionais, muitos casos ainda não foram registrados, mascarando as análises”, avaliou.

Até o fechamento da semana 6 (que vai de 7 a 13 de fevereiro), a proporção de óbitos na região apresentou um acréscimo de 9%.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (24), 246.469 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.716 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (52.822), Rondonópolis (18.741), Várzea Grande (15.622), Sinop (12.667), Sorriso (10.225), Tangará da Serra (9.903), Lucas do Rio Verde (9.256), Primavera do Leste (7.290), Cáceres (5.485) e Nova Mutum (5.037).

O Noroeste
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *