Barcelona e PSG duelam no Camp Nou com foco na grande fase e no futuro de Messi

Barcelona e PSG duelam no Camp Nou com foco na grande fase e no futuro de Messi
Compartilhe

Barcelona e Paris Saint-Germain se enfrentam nesta terça-feira, às 17 horas (de Brasília), no Camp Nou, com todos os olhares sob Lionel Messi. Afinal, o craque argentino é a principal esperança do oscilante time catalão para o confronto de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. Mas está na mira da desfalcada equipe francesa para a próxima temporada.

Com contrato até 30 de junho com o Barcelona, Messi ainda não indicou qual será o seu futuro daqui a pouco mais de quatro meses. Mas a insatisfação com a gestão do clube catalão, que passará em breve por eleição presidencial, torna real e provável a saída do time pelo qual construiu a sua gloriosa carreira.

O PSG seria um dos times interessados em Messi, a ponto de a prestigiosa revista esportiva France Football ter publicado em edição recente os planos do time parisiense para contratá-lo, algo que irritou o Barcelona, especialmente pela proximidade do confronto entre os clubes.

Além disso, o PSG conta com argentinos que podem convencê-lo a mudar de lado: o meia-atacante Di María e o técnico Mauricio Pochettino. E, principalmente, Neymar, seu amigo e companheiro nos tempos de Barcelona, a quem o clube parisiense tirou do catalão em 2017, por 222 milhões de euros, na maior transação da história do futebol.

Independentemente de qual será o seu futuro, Messi tem demonstrado que pode continuar causando impacto por muito tempo. Tanto que marcou nove gols nas últimas nove partidas pelo Barcelona, sendo dois no último sábado, nos 5 a 1 sobre o Alavés, o que tem enchido o técnico Ronald Koeman de confiança. E para ajudá-lo, terá o retorno do zagueiro Gerard Piqué, livre de contusão, e apto a encarar um PSG cheio de problemas.

“Nós temos jogadores fantásticos, o que significa que nós podemos derrotar todo mundo, e é isso que nós queremos mostrar competindo com os melhores times da Europa”, disse o treinador do Barcelona, que, porém, tem oscilado bastante na temporada 2020/2021.

O principal desfalque do time francês nesta terça será Neymar. O atacante brasileiro sofreu lesão na coxa esquerda na quarta-feira passada e deverá desfalcar o time parisiense por quatro semanas, o que o torna dúvida para o duelo de volta, no Parque dos Príncipes, em 10 de março. E Di María também foi descartado para o confronto em Barcelona por causa de lesão. Recuperado, o meio-campista Verratti reforçará o PSG, com Pochettino apostando suas fichas em Mbappé e Icardi para voltar a Paris com um bom resultado.

Esse será o quarto confronto entre PSG e Barcelona na fase de mata-matas da Liga dos Campeões na história recente. E o time catalão se deu melhor em todos, em 2013 e 2015 nas quartas de final, e, na mais recente e marcante, nas oitavas de final de 2017, quando a equipe espanhola avançou com uma goleada por 6 a 1, após perder o duelo de ida por 4 a 0.

“História é história, o que se passou já foi e não podemos apagá-lo, apenas queremos construir um futuro melhor. Os jogadores são diferentes e a própria equipe também”, minimizou Pochettino.

NA HUNGRIA – Atual campeão inglês, o Liverpool já reconheceu que não tem mais chances de faturar o bicampeonato, pois está a 13 pontos do líder Manchester City. Resta, portanto, buscar a taça da Liga dos Campeões como principal objetivo da temporada. O desafio, porém, não será fácil, seja pelo adversário nas oitavas de final ou pelos vários problemas.

Nesta quarta, às 17h, vai encarar o RB Leipzig, semifinalista da última edição do torneio. E precisa lidar com os vários problemas do seu sistema defensivo, que não conta com os zagueiros Virgil van Dijk, Joe Gómez e Joel Matip, todos lesionados, além de Fabinho, que já foi improvisado na função. A aposta, então, tem sido em uma zaga composta pelo volante Jordan Henderson e Ozan Kabak, contratado em janeiro do Schalke 04. Para piorar, o goleiro Alisson falhou nas últimas duas derrotas no Campeonato Inglês.

E o RB Leipzig tentará aproveitar essa instabilidade. “Estamos em um ótimo momento. Ganhamos nossas quatro últimas partidas, enquanto o Liverpool não venceu cinco de seus últimos sete jogos”, afirmou o técnico Jules Nagelsmann, do clube alemão, projetando o duelo com o Liverpool.

“Sabemos como será difícil contra o Leipzig. Presumo que o Leipzig também saiba como será difícil contra nós. E vamos apenas tentar garantir que o nosso futebol, que ainda pode ser excelente, vença. Só não foram os resultados recentes e é isso que vamos começar”, avaliou Jürgen Klopp, treinador do time inglês.

A partida vai ser disputada em Budapeste, em vez de Leipzig, porque o governo alemão não autorizou o Liverpool a entrar no país devido às restrições de viagem impostas para evitar a propagação de uma nova variante do coronavírus na Grã-Bretanha.

Notícias ao Minuto Brasil – Esporte
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *