Funcionários do Banco do Brasil paralisam serviços em MT contra fechamento de unidades e demissões | Mato Grosso

Funcionários do Banco do Brasil paralisam serviços em MT contra fechamento de unidades e demissões | Mato Grosso
Compartilhe

Os funcionários das agências do Banco do Brasil de Mato Grosso estão com o atendimento suspenso nesta sexta-feira (29), em protesto contra o anúncio da direção do banco que prevê o fechamento de agências e a demissão voluntária. A paralisação tem duração de 24 horas.

O Banco do Brasil ainda não se pronunciou sobre a paralisação no estado.

Segundo o Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (Seeb/MT), a adesão foi de 100% nas agências de Cuiabá e Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá. A região reúne mais de 100 agências e 1,3 mil funcionários concursados do Banco do Brasil.

De acordo com o Seeb-MT, pelo menos sete entre as mais de 100 agências do Banco do Brasil que devem ser fechadas neste ano são em Mato Grosso. O fechamento faz parte da reestruturação anunciada recentemente pela instituição financeira.

Nesse processo de reestruturação, a instituição prevê, além do fechamento de centenas de agências, demissão de milhares de trabalhadores e a extinção da função de caixa. Com isso, a estimativa é desligar 5 mil funcionários.

Em todo o país, devem ser fechadas 361 unidades – 112 agências, 7 escritórios e 242 postos de atendimento – no primeiro semestre deste ano

Apesar dessa estimativa, o número exato de agências fechadas no estado ainda deve ser anunciada oficialmente pelo Banco do Barsil, conforme o Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (Seeb/MT). Mas de acordo com o sindicato serão pelo menos sete.

  • Agência da Avenida da Feb – Várzea Grande
  • Agência MT, na Avenida Getúlio Vargas – Cuiabá
  • Agência de Nortelândia
  • Agência de Alto Paraguai
  • Agência de Denise
  • Agência de Nobres
  • Agência Rio Vermelho – Rondonópolis

O sindicato destaca que em Nortelândia, Alto Paraguai, Denise e Nobres só há uma agência do Banco do Brasil em cada cidade.

O Noroeste
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *