Prefeitura de Várzea Grande (MT) autoriza volta às aulas presenciais na rede privada e pública | Mato Grosso

Prefeitura de Várzea Grande (MT) autoriza volta às aulas presenciais na rede privada e pública | Mato Grosso
Compartilhe

A Prefeitura de Várzea Grande autoriza a volta às aulas presenciais na rede privada e pública no município. Segundo a prefeitura, o decreto do dia 19 de janeiro definiu novas estratégias de enfrentamento e prevenção à Covid-19.

O decreto permite a retomada das atividades presenciais nas unidades de ensino privadas do município, no que se refere à educação infantil, observada 50% da capacidade máxima das salas de aula e respeitado o limite de até 15 alunos por turma.

Nas demais modalidades de ensino privado: fundamental, médio e superior, fica autorizada a retomada, a partir de 1º de fevereiro, de forma remota, sendo que o ensino híbrido, deverá ser implantado a partir de 1º de março no ensino superior e demais modalidades a partir de 5 de abril.

O ensino híbrido é composto por parte dos alunos presencialmente, parte acompanhado de forma virtual, em casa.

Já no ensino nas unidades da rede pública municipal, as aulas deverão ser iniciadas em 1º de março de forma remota e híbrida a partir de 5 de abril, respeitando os limites de alunos por sala de aula.

O texto do decreto estabelece que todas as instituições de ensino que retomarem as atividades presenciais terão como obrigação adotar os protocolos sanitários específicos para o setor de educação, aprovados pelo Ministério da Saúde.

Os cursos de idiomas, oficinas, cursos de pós-graduação e aulas práticas de ensino superior e técnico, aulas nos cursos ou “cursinhos” preparatórios, estes só podem atuar com turmas de, no máximo, 50% da capacidade de alunos por sala de aula.

Conforme o secretário, ensino público municipal, será retomado, de forma remota, a partir de 1º de março, sendo que o ensino híbrido deverá ser implantado a partir de 5 de abril. As datas, poderão ser reanalisadas de acordo com o controle ou a evolução do combate ao Covid-19.

O Ministério da Educação (MEC) elaborou protocolo de biossegurança que traz orientações sobre medidas de prevenção individual e coletiva, como aferição de temperatura, limpeza e ventilação de ambientes, uso de máscara, disponibilização de álcool gel 70% e respeito às regras de etiqueta respiratória e de distanciamento social.

Também deve ser feito o escalonamento do acesso de estudantes a refeitórios e praças de alimentação.

O Noroeste
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *