Manual de Boas Práticas elaborado pela Empaer amplia mercado para produtora de polpa de fruta

Manual de Boas Práticas elaborado pela Empaer amplia mercado para produtora de polpa de fruta
Compartilhe

Manual de Boas Práticas elaborado pela Empaer amplia mercado para produtora de polpa de fruta

O registro junto ao Mapa possibilita a venda da produção em todo território nacional


Rosana Persona

| Empaer-MT

Possui o cultivo de 100 mil pés de abacaxi – Foto por: Arquivo | produtora

Possui o cultivo de 100 mil pés de abacaxi

Com objetivo de adequar a produção de polpa de fruta e atender as determinações da legislação sanitária, técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) elaboraram um Manual de Boas Práticas de Fabricação para o empreendimento familiar da produtora rural Vânia Furtado Fiorini, do município de São José do Rio Claro (315 km a Médio-Norte de Cuiabá). A produtora vende em média 1.200 polpas de frutas por mês, pelo preço de até R$ 3,50 a unidade (200 ml).

Numa área de 50 hectares, o Sítio Santa Terezinha está localizado no Assentamento Rural Santana d’Água Limpa e possui o cultivo de 100 mil pés de abacaxi e 50 pés de acerola, maracujá e uvaia. A produção começou com o cultivo do abacaxi, há dois anos. A produtora Vânia percebeu que as frutas não tinham o tamanho ideal para comercialização in natura, então começou a fazer polpa de fruta para o consumo próprio e logo percebeu que poderia ser um bom negócio na propriedade.

Para expandir a produção, adquiriu uma despolpadora e refrigeradores para fazer o estoque do produto. Toda produção é comercializada na região e a entrega é feita a domicílio. A intenção é expandir a produção e atender a merenda escolar do município. As polpas de abacaxi, acerola e uvaia são vendidas por  R$ 2,50 a  unidade, e as de maracujá por R$ 3,50 (unidade de 100 ml). Conforme Fiorini, a polpa de abacaxi é a mais  vendida.

 Produtora Vânia recebe o Manual de Boas Práticas de Fabricação

A nutricionista da Empaer, Daisy Cristina Boter Ferraz, responsável pela elaboração do Manual de Boas Práticas de Fabricação, fala que a finalidade do documento é fornecer alimentos seguros sob o aspecto microbiológico. Ela conta que no final de 2020, os técnicos da Empaer visitaram a propriedade e foi sugerida para a produtora Vânia, a regularização do produto para obter o registro junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) visando a expansão e comercialização das polpas de frutas.

Ela explica que o documento contempla todo o conjunto de etapas da produção de um alimento, de maneira descritiva, e reúne desde a estrutura física das instalações até os procedimentos de preparo, armazenamento, higienização, saúde de manipuladores e outros. E devem estar de acordo com a legislação sanitária geral e também a específica para a categoria de alimento.

A produtora vende em média 1.200 polpas de frutas por mês

Com o registro é possível a expansão da produção em todo território nacional. De acordo com Daisy, o registro vai permitir que a produtora forneça o produto para a alimentação escolar dentro dos critérios que o programa exige. “O registro das polpas de fruta junto ao Mapa só traz benefícios à produtora em qualquer alvo que pretenda comercializar. O próximo passo para cadastrar o estabelecimento rural no pedido de registro, era apresentar o manual de Boas Práticas de Fabricação”, declara.

C

Read More
Governo do Estado de Mato Grosso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *