Sindimed-MT pede esclarecimentos sobre exclusão de médicos da atenção básica da 1ª etapa da vacinação contra Covid-19 em Cuiabá | Mato Grosso

Sindimed-MT pede esclarecimentos sobre exclusão de médicos da atenção básica da 1ª etapa da vacinação contra Covid-19 em Cuiabá | Mato Grosso
Compartilhe

O Sindicato dos Médicos de Mato Grosso(Sindimed-MT) protocolou um pedido de esclarecimentos à Prefeitura de Cuiabá referente a exclusão dos nomes dos médicos da Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da primeira fase de imunização contra a Covid-19.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que até o momento, Cuiabá recebeu 8.027 doses da vacina Coronavac e que o número não é suficiente para atender a todos trabalhadoras da saúde que compõem o grupo 1 do plano nacional de imunização contra a Covid-19. Em Cuiabá, estima-se que haja mais de 21 mil pessoas nesse grupo.

“Por conta dessa insuficiência temporária de doses, a SMS definiu como prioridade os trabalhadores que atuam em hospitais, unidades de pronto atendimento e unidades de saúde que fazem atendimento a pacientes acometidos pela Covid-19, independentemente da função. No caso da atenção primária, foram imunizados, até o momento, os trabalhadores que atuam nas unidades que realizam testagem da Covid-19, que são 21 unidades”, explica.

No documento, o presidente do Sindimed-MT, Adeildo Lucena, afirma que as unidades de saúde são a porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS) e que os pacientes vão buscar ajuda nesses locais na fase inicial da doença, quando a transmissão do coronavírus é maior.

“Essa decisão [de excluir os médicos] contraria uma determinação da própria Secretaria Municipal de Saúde que convocou esses profissionais a atuarem na linha de frente do combate a Covid-19. Além de ir contra as normas do Ministério da Saúde, que considera a Atenção Básica como porta de entrada dos pacientes no sistema”, diz.

O Sindimed pede explicações urgentes referente aos seguintes tópicos:

  • Que seja esclarecido se de fato os médicos das unidades básicas de saúde foram excluídos dessa primeira etapa da vacinação
  • Caso tenham sido excluídos, que seja realizada a inclusão dos nomes de todos os médicos das unidades básicas de saúde com a máxima urgência ainda na primeira fase da vacinação
  • Que seja apresentada a lista completa da distribuição das doses das vacinas pelo quantitativo separado por, unidade básica, secundária, terciária e unidades particulares
  • Que se esclareça a logística da vacinação no Centro de Eventos do Pantanal. Visto que há relatos de problemas na vacinação, havendo divergências entre o cadastro prévio disponibilizado no link da prefeitura e no momento da vacinação obedecem uma lista com o nome do profissional que será vacinado.

O sindicato requer ainda que a vacinação siga a logística de cada unidade hospitalar ser a sede de vacinação de seu efetivo, pois os servidores de linha de frente vacinariam no local de lotação, dando maior transparência a todo processo de imunização.

A secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix, afirmou, por meio da assessoria, que está à disposição para esclarecimentos e reiterou que a participação dos órgãos de controle na campanha de vacinação é importante para mostrar à população que todo o processo está cumprindo as determinações impostas pelo Ministério da Saúde.

O Sindicato disse que vai acompanhar e apurar toda a denúncia para garantir que o direito do profissional médico não seja violado.

O Noroeste
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *