Mais de 62% dos pacientes internados com Covid-19 em MT tinham hipertensão ou diabetes | Mato Grosso

Mais de 62% dos pacientes internados com Covid-19 em MT tinham hipertensão ou diabetes | Mato Grosso
Compartilhe

Em Mato Grosso, 62,29% dos pacientes que foram internados com Covid-19 em Mato Grosso tinham hipertensão ou diabetes. Dos 30.685 mil pacientes que foram internados pelo coronavírus, 40,25% possuem hipertensão e 22,04% possuem diabetes.

Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e mostram que grande parte dos pacientes hospitalizados também sofria com doenças cardiovasculares (11,44%), doenças pulmonares (6,24%) e doenças renais (3,76%).

De acordo com o último boletim informativo publicado pela SES sobre o avanço da Covid-19 em Mato Grosso, nesse domingo (24), as cinco cidades com maiores taxas de internação a cada mil habitantes são: Primavera do Leste (20,57%), Nobres (16,11%), Rondonópolis (16%), Jaciara (15,48%) e Pedra Preta (14,92%).

Na região metropolitana, Cuiabá possui uma taxa de 11,59% de pessoas internadas pelo vírus e Várzea Grande possui 9,96% de taxa de hospitalização a cada mil habitantes.

No estado, dez hospitais públicos estão com a taxa de ocupação os leitos de Unidades de Terapias Intesivas (UTI) acima de 80%.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 283 internações em UTIs públicas e 319 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa média de ocupação está em 70,43% para UTIs adulto e em 37% para enfermarias adulto.

Desde o início da pandemia, Mato Grosso já registrou 208.088 mil casos confirmados de Covid-19 e 4.968 mil mortes pela doença.

Mato Grosso recebeu na última segunda-feira (18), o primeiro lote da vacina contra a Covid-19. Foram 65,7 mil doses da Coronavac que contemplaram 32,5 mil pessoas, já que o lote é para as duas doses.

Nesse domingo (24), chegaram mais 24 mil doses da vacina AstraZeneca, de Oxford para dar continuidade à imunização de profissionais da saúde.

O programa de vacinação do estado segue a determinação do Ministério da Saúde para que iniciem a primeira fase imunizando profissionais da saúde e a partir da segunda fase, idosos.

O Noroeste
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *