Mãe assume culpa na morte do filho. O asfixiou com uma esponja

Mãe assume culpa na morte do filho. O asfixiou com uma esponja
Compartilhe

Olga Freeman, de 40 anos, foi acusada do homicídio do próprio filho de 10 anos, num crime que aconteceu em Acton, Londres (Reino Unido).

O crime aconteceu em 16 de agosto e foi a própria a deslocar-se, nessa noite, à polícia dando conta de que tinha dado medicamentos ao filho e colocado uma esponja na sua boca. A polícia foi para ao local e já encontrou Dylan sem vida.

O rapaz padecia de problemas de saúde mental que o tornavam dependente. Olga, que usufruía da assistência dos serviços sociais, padecia também de alguns problemas de foro psicológico e já havia confessado as dificuldades que tinha em cuidar sozinha de Dylan.

A autópsia ao corpo do rapaz concluiu que a sua morte foi causada devido à obstrução das vias respiratórias superiores por um objeto estranho.

A mãe foi detida horas depois de se ter apresentado na delegacia, onde alegou que cometeu o crime depois de ouvir vozes em sua cabeça. Nesta segunda-feira foi oficialmente considerada culpada pelo homicídio.

Leia Também: Cadáveres de recém-nascidos retirados de contentores e valas em Luanda

Notícias ao Minuto Brasil – Mundo
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *