Abalado, Botafogo tenta série inédita no Brasileiro para evitar queda

Abalado, Botafogo tenta série inédita no Brasileiro para evitar queda
Compartilhe

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – O Botafogo terá de enfrentar alguns desafios nesta reta final de Campeonato Brasileiro. Além da matemática, que aponta o clube alvinegro com um pé na Série B, os testes feitos pelo técnico Eduardo Barroca não têm surtido efeito e, em meio à crise, o treinador indica uma equipe abalada emocionalmente.

Segundo as projeções, para se livrar da degola, o Botafogo tem de chegar a 44 pontos. Com 23 atualmente, precisa conseguir mais 21, o que representa 100% de aproveitamento nas próximas sete rodadas. Isso para um time que, ao longo de toda a competição, venceu apenas quatro vezes. Os 11 empates complementam a pontuação.

Além disso, Barroca vem buscando soluções dentro do elenco para obter respostas positivas, mas os testes e mudanças, até aqui, não tiveram o efeito desejado em campo. O treinador já fez alterações no esquema tático e no estilo de jogo – passando a colocar Pedro Raul e Matheus Babi juntos no ataque, por exemplo-, mas os triunfos não aconteceram e a situação se agrava a cada rodada.

Após a derrota para o Atlético-GO nesta quarta-feira (20), de virada, o comandante alvinegro não escondeu que a parte emocional do elenco tem pesado. Bruno Nazário e Pedro Raul, desolados no banco de reserva, logo após serem substituídos, externaram um pouco isso antes mesmo do apito final.

Agora, o elenco tenta reunir forças e virar a chave para conseguir um êxito improvável nesta sequência final de jogos. O próximo compromisso será o clássico com o Fluminense, em São Januário. Depois, Palmeiras, no Allianz, Sport e Grêmio, no Nilton Santos, Goiás, fora, São Paulo, em casa, e Ceará, fora.

“Não existe um único sinal que a gente precisa focar para sair desse cenário, são diversos cenários que estão contra a gente. O principal, sem sombra de dúvida, é o lado mental. Você sai na frente de um jogo equilibrado e logo depois sofre um gol. Evidente que a gente se desequilibra mentalmente com a necessidade que temos do resultado. E o Atlético-GO, com mérito, aproveitou essa situação. Cabe, agora, nos recuperarmos para o próximo jogo”, disse o treinador.

Notícias ao Minuto Brasil – Esporte
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *