Primeira indígena é vacinada contra a Covid-19 em MT | Mato Grosso

Primeira indígena é vacinada contra a Covid-19 em MT | Mato Grosso
Compartilhe

A mato-grossense Elidia Takiro Peruare, de 64 anos, foi a primeira indígena vacinada contra a Covid-19 em Mato Grosso. A vacinação aconteceu na Casa de Saúde Indígena (Casai) de Cuiabá nesta terça-feira (19), quando outros três índios também foram imunizados.

À equipe de saúde, Elidia disse estar alegre ao receber a primeira dose da vacina e que se sente mais tranquila agora. A índia é da etnia Bakairi.

Cecilio Porireu Aijako, de 63 ano, da etnia Bororó, foi o primeiro trabalhador da saúde indígena a ser vacinado contra a Covid-19 em Mato Grosso.

No ato simbólico, também foram vacinados os indígenas Valdomiro Rodrigues Soares, de 54 anos, da etnia Bakairi, e o Alikose Enawene, de 20 anos, da etnia Enawene Nawe.

2 de 3
Alikose Enawene, de 20 anos, da etnia Enawene Nawe, também foi vacinado contra a Covid-19 — Foto: Christiano Antonucci

Alikose Enawene, de 20 anos, da etnia Enawene Nawe, também foi vacinado contra a Covid-19 — Foto: Christiano Antonucci

O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, explicou que as primeiras doses já devem começar a chegar nesta terça-feira (19) aos municípios de Mato Grosso.

3 de 3
Deslocamento e transporte de doses da vacina para municípios do estado pelo Ciopaer — Foto: Christiano Antonucci

Deslocamento e transporte de doses da vacina para municípios do estado pelo Ciopaer — Foto: Christiano Antonucci

Foram encaminhados por aeronaves do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), os imunizantes para as regionais de Rondonópolis, Diamantino, Tangará da Serra, Pontes e Lacerda e Cáceres. Durante a tarde desta terça-feira, também serão distribuídas as primeiras vacinas aos municípios de Cuiabá e Várzea Grande.

Nessa primeira fase receberão as doses os profissionais da saúde, idosos que vivem em asilos e indígenas. Na segunda fase, receberão a vacina a população de 70 a 74 anos; seguida da população de 65 a 69 anos; e depois os idosos entre 60 e 64 anos.

A terceira fase vai contemplar as pessoas com as seguintes comorbidades: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave.

Já a quarta fase vai imunizar os professores, profissionais das forças de Segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade.

Desde então, foram 4.815 óbitos em decorrência do coronavírus no estado.

O Noroeste
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *