Prefeito de Cuiabá diz que quase 30 escolas particulares fecharam durante a pandemia e que empresários querem voltar às aulas presenciais | Mato Grosso

Prefeito de Cuiabá diz que quase 30 escolas particulares fecharam durante a pandemia e que empresários querem voltar às aulas presenciais | Mato Grosso
Compartilhe

O prefeito Emanuel Pinheiro afirmou durante entrevista coletiva, nesta terça-feira (19), que quase 30 escolas particulares fecharam as portas durante a pandemia da Covid-19, em Cuiabá. Segundo ele, os empresários pedem volta às aulas presenciais para este ano.

Durante esse período, segundo o prefeito, mais de 1,1 mil trabalhadores ficaram desempregados.

Emanuel disse ainda que o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso (Sinep-MT) tem procurado a prefeitura afirmando que o fechamento das unidades de ensino causou um caos econômico.

“Quero atender aos pedidos do sindicato e dos pais. Mas a tendência, por enquanto, é que as matrículas sejam feitas em fevereiro e aulas híbridas começando em março e, a partir de abril, pode ser flexibilizado ou não, de acordo com o número de casos e de internações”, explicou.

O G1 não conseguiu contato com o Sinep-MT.

As aulas presenciais estão suspensas desde março de 2020.

2 de 2
Mato Grosso recebeu mais de 126 mil doses da Coronavac na primeira etapa de vacinação — Foto: Tchélo Figueiredo – Secom/MT

Mato Grosso recebeu mais de 126 mil doses da Coronavac na primeira etapa de vacinação — Foto: Tchélo Figueiredo – Secom/MT

Nessa primeira fase receberão as doses os profissionais da saúde, idosos que vivem em asilos e indígenas. Na segunda fase, receberão a vacina a população de 70 a 74 anos; seguida da população de 65 a 69 anos; e depois os idosos entre 60 e 64 anos.

A terceira fase vai contemplar as pessoas com as seguintes comorbidades: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave.

Já a quarta fase vai imunizar os professores, profissionais das forças de Segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade.

Mato Grosso atingiu 200.134 casos confirmados da Covid-19, conforme boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), na segunda-feira (18). Há dez meses, o estado registrava o primeiro caso da doença.

Desde então, foram 4.815 óbitos em decorrência do coronavírus no estado.

O Noroeste
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *